/body Escritora Marcia Dantas: #Preptober 2017: Motivos para fazer NaNoWriMo

16 de out de 2017

#Preptober 2017: Motivos para fazer NaNoWriMo


E aí, vale a pena fazer o NaNoWriMo?



Andei durante essa semana pelos grupos de escrita no Facebook e acabei me deparando com uma pergunta bem interessante: vale a pena fazer o NaNoWriMo?

Eu ouvi falar do NaNo lá pelos idos de 2012, mas só arrumei coragem de participar do projeto (na versão mais light, o Camp NaNoWriMo) em 2014, quando percebi que poderia usar esse desafio ao meu favor. 

De lá para cá, participei de várias edições, entre Camp e NaNo, e nunca parei para pensar se valia a pena, afinal muito tinha produzido graças ao NaNo (minhas duas obras completas foram feitas dentro do desafio). Por isso foi bem legal parar para pensar em motivos que fazem o NaNoWriMo ser bacana para escritoras e escritores. Fiz uma listinha na última edição da minha newsletter e quero desenvolver os itens aqui. Vamos lá:


1. É um desafio interessante:


O NaNoWriMo chama a atenção logo de cara pela proposta: escrever um livro (novela, usando o conceito do tamanho, que é 50 mil palavras) em um mês. É bastante chamativo, principalmente para quem está começando a trilhar o caminho profissional. Parece até aquelas chamadas de oficinas de escrita.

2. É legal pra quem está sem escrever por um longo período de tempo:


Já fiquei muito tempo sem escrever e o NaNo me deu o impulso que eu precisava. É legal ter meta, prazo e incentivos (como conseguir desconto de 50% em programas de escritores). 


3. Incentiva quem tem um projeto de escrita e só precisa daquele incentivo pra começar:


Antes de começar a escrever Reescrevendo Sonhos, eu tinha um planejamento mais ou menos pronto e fazia tantas e tantas pesquisas que elas geravam outras pesquisas que só protelavam minha escrita. O NaNo me tirou da procrastinação e me levou para a ação. 


4. Você pode aprender um pouco de disciplina na sua escrita:


Nada como encarar um desafio como o NaNo para saber como você se sai sob pressão. Também dá para saber como funciona seu processo de planejamento, escrita, melhores horários, entre outros. 

5. Você faz amigos:


Se você é daquelas pessoas que adora ir nos tópicos nos grupos de Facebook e ver quem vai fazer o desafio também, isso te faz conhecer mais gente e ter uma companhia bem legal enquanto está maratonando. No relato que a Fernanda Castro fez sobre sua experiência no ano passado, ela falou como ter amiguinhos e amiguinhas ajudou o processo: 'Parece uma coisa meio “comportamento de cardume” de se dizer, mas é a verdade. Em bandos, parece que a gente tem mais poder para avançar, como se as outras pessoas pudessem ir te empurrando junto durante suas próprias caminhadas.'

6. Você percebe que é capaz de atingir objetivos que nunca imaginou ter capacidade: 

Se o NaNo dá trabalho? Não tenha dúvidas. E sempre tem aquele momento do mês em que você fala: "agora eu me dei mal, não vou conseguir". 

Mas, se você consegue dar a volta por cima e vencer a barreira dos 50 mil, pode ter certeza que vai sentir um grande poder nas mãos. Dá uma sensação gostosa de vitória. E, mesmo quando você não atinge a meta completa, você percebe que foi longe. 

7. Tira você da zona de conforto:


Às vezes a gente se acostuma a "esperar a inspiração" e escrever quando você está no humor para isso. E a gente acaba entrando em bolhas confortáveis (quando não fica procrastinando eternamente). O NaNo meio que força você a escrever mesmo quando está tão difícil avançar naquela escrita. E você descobre que a inspiração é poderosa, mas a transpiração é necessária para se escrever. 


8. É uma ótima experiência:


Li muitos livros teóricos e até fiz oficina. Mas olha, aprendi muito me preparando e fazendo NaNo na vida e colocando o que li em prática. 

9. Você aprende seu ritmo e forma de escrita:


Falei um pouco disso no item 4, mas é bem legal ver na prática o que funciona para você. Tem gente que funciona no improviso e outros precisam planejar cada milímetro do livro. Tem gente que escreve melhor de manhã, e outros nas madrugadas da vida. Tem gente que escreve e, quando trava, revisa. Tem outras pessoas que vão numa pegada só. Enfim... tem muitos modos de escrita, e o NaNo ajuda você a descobrir os seus. 

10. É viciante e acaba virando um hábito:


Sério, tem vezes que me pergunto porque entro nessa loucura tudo de novo. É muito intenso, pode ter certeza, e tem horas que parece que você não vai conseguir. Mas são tantas as coisas que a gente vivencia nesse desafio, que você acaba voltando para repetir a experiência. É o meu caso esse ano, e vai ser por muito tempo (projeto é o que não falta). 

E aí, vai embarcar comigo nessa loucura? Então vem, se cadastra aqui, dá uma lida nessa postagem e se junta comigo e outras pessoas lindas aqui no blog, na newsletter e no grupo do Facebook.

Um comentário:

  1. Lista maravilhosa e verdadeira. Parece loucura que uma coisa possa ser classificada ao mesmo tempo como muito incrível e um completo pesadelo, não? Mas...bem-vinda ao NaNo! xD

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e volte sempre! Seu comentário é sempre importante e bem vindo.

Lembre-se que você é livre para se expressar, desde que com respeito e sempre respeitando o espaço das outras pessoas.

Comentários racistas, misóginos, lgbtfóbicos ou que incitem ódio e/ou violência serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...