1 de out de 2016

ABC da sexualidade da Mulher Maravilha


Essa semana foi balançada pela confirmação da bissexualidade da Mulher Maravilha nas HQ's. Uma informação que não pegou muitas pessoas desprevenidas de verdade, afinal havia indícios desde sempre. Mas é claro que tem que ter gente para falar besteira, especialmente quando está completamente fora de seu local de fala.

Eu estava disposta a ficar na minha e apenas comemorar essa importante confirmação, que vem trazer uma representatividade fundamental para a comunidade bissexual. Porém me sinto obrigada a sair do meu deboísmo e pontuar algumas coisas. Afinal cansa ter que problematizar, mas já que estamos aqui...

Com base em algumas informações que andei lendo por aí e em algumas publicações problemáticas de notícias, fiz uma listinha de afirmações e perguntas para as quais desenvolverei essa postagem:

A Mulher Maravilha é lésbica




Nas HQ's da Mulher Maravilha é possível enumerar vários interesses amorosos do sexo masculino que ela teve no decorrer de sua história, incluindo o Batman e o Superman. Dessa forma, não se pode ignorar que ela tem desejo romântico e/ou sexual por indivíduos lidos como homens. Então não se pode afirmar que ela é lésbica, ou seria um apagamento desse aspecto da sexualidade da personagem - e aí sim estaríamos negando a escrita da personagem.

Ao afirmar que ela era uma mulher não-hétero, tudo o que Greg Rucka foi demonstrar que a Mulher Maravilha também teve envolvimento romântico e/ou sexual com pessoas lidas como mulheres. 


Não vamos colocar rótulos


Seria lindo viver em um mundo em que não precisamos nos importar com quem é hétero, homo ou bi, pois todas as pessoas seriam iguais? Seria lindo.

Mas a vida real é bem mais complicada ou cruel do que a máxima do #somostodos[insira opressão aqui].

No nosso mundo real e cruel as pessoas são estigmatizadas e julgadas por não se encaixarem em um padrão. Tem alguma dúvida disso? Então prepare seu estômago e veja os comentários na matéria sobre a Fernanda Gentil.

Quando usamos os rótulos, estamos nos apropriando da nossa opressão como arma. Estamos mostrando que sim, somos o que somos, e pronto, O processo de usar os nomes devidos são importantes para chegarmos ao mundo ideal do "somos todos iguais". Enquanto não chegamos lá, então vai ter rótulo, vai ter muito rótulo. 


Não existe isso de homo, hétero ou bi no universo de Themycera



Se formos falar de momento histórico, sim, a lenda das amazonas vem da Grécia antiga e na Antiguidade não existia esse conceito de sexualidade. Porém, as HQ's são contemporâneas e, mesmo que pegue emprestado uma lenda antiga, ainda fala mais sobre o nosso mundo e menos sobre o mundo antigo. Então esse argumento é falho.

Se formos falar que a Diana estava cercada exclusivamente por mulheres, isso também é questionável. A descoberta da sexualidade pode acontecer em qualquer momento da vida, tanto é que ela se envolveu com indivíduos lidos como homens.

A verdade é que isso caí no medo eterno que a pessoas tem de usar os nomes, como se eles fossem abrir um buraco negro debaixo de nossos pés, e não é assim. 

Agora todo mundo tem que virar LGBT na ficção?



Por favor, dá até preguiça disso. Mas vamos lá, estou tentando não perder a calma.

Olha o tanto de personagem hétero que tem por aí. Dá uma andada numa livraria: o que mais tem é livro de romance hétero cis branco, com casal hétero cis branco, contando história de hétero cis branco. Nas séries, filmes e HQ's a coisa não é diferente. É como se o mundo fosse todo hétero cis branco.

Mas advinha: não é.

Mais uma vez preciso linkar esse texto do Momentum Saga, um dos melhores sobre representatividade que já li na vida, porque  gente fala, pega na mão, explica, desenha e ainda tem gente que nem se preocupa em tentar entender. Representatividade é mostrar que o mundo não é feito apenas de padrões, mas de diversidades e que tudo isso pode aparecer na ficção. Então parem de lamentar a perda daquele 1% de personagens que você achou que era hétero. Supere, 

Lésbica ou bi, qual a diferença?



Isso seria uma coisa simplesmente definida pela comparação das definições.

Lésbica: mulher que tem preferência sexual por ou mantém relação afetiva e/ou sexual com outra mulher.
Bissexual: “Chamo a mim mesma de bissexual porque percebo em mim potencial para me atrair - romanticamente e/ou sexualmente - por pessoas de mais de um sexo e/ou gênero, não necessariamente ao mesmo tempo, não necessariamente da mesma forma e não necessariamente no mesmo grau.” Robyn Ochs - tradução livre feita por mim.
Não podemos condicionar uma mulher lésbica a ter atração por um homem, pois isso não faz parte do espectro de sua sexualidade. Da mesma forma também não podemos eliminar de uma pessoa bissexual sua atração por mais de um gênero, afinal isso seria podar a sua sexualidade.

Sim, sei bem do conceito de heterossexualidade compulsória e é bem importante que ele seja discutido, mas esse conceito não pode se tornar uma desculpa para podar uma pessoa bissexual. Estamos falando de liberdade de sexualidade, portanto podar o desejo de uma pessoa sexual é cair no erro que as pessoas LGBTfóbicas cometem ao qualificar sexualidades não-hétero como erradas por não estarem no padrão considerado certo.

Não vamos prejudicar o filme ou a HQ com esse tipo de assunto




Socorro, né? Onde um filme é mais importante que discutir e quebrar barreiras do preconceito? Isso é o cúmulo. 

Aliás, se alguém deixa de consumir algum material por LGBTfobia é porque esse material não é para essa pessoa. Melhor que não se perca tempo com isso. 

Em resumo, vamos rever os discursos. Representatividade importa. Mulher Maravilha ser confirmada como bissexual importa. Usar a famigerada palavra com "b" e visibilizar a comunidade bissexual importa. 


No mais, recomendo o artigo do Collant sem Decote sobre o assunto. Além de respeitar o lugar de fala, está bem pesquisado e fundamentado, trazendo questões importantes sobre porque Mulher Maravilha não-hétero é importante.

Minha caixa de comentários está aberta para você comentar se quiser. Mas lembre-se opinião não é discurso de ódio.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e volte sempre! Seu comentário é sempre importante e bem vindo.

Lembre-se que você é livre para se expressar, desde que com respeito e sempre respeitando o espaço das outras pessoas.

Comentários racistas, misóginos, lgbtfóbicos ou que incitem ódio e/ou violência serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...