/body Escritora Marcia Dantas: A limitação da escrita feminina

7 de fev de 2016

A limitação da escrita feminina




Quem acompanha o blog com uma certa frequência sabe bem que está acontecendo a Antologia Valquírias, que está sendo organizada por mim e pela Fernanda Castro (se é autora e está interessada, é só ler essa postagem). Essa foi uma antologia pensada para dar destaque às escritoras, tanto é que uma das cláusulas de participação é ser uma escritora do gênero feminino.

Apoiada nisso, gostaria de falar porque Fernanda e eu escolhemos justamente a Fantasia para tema dessa antologia.


Na verdade a ideia já pertencia à Fernanda, que é estudiosa da literatura de Fantasia. Amo esse gênero, mas nem de longe tenho todo o conhecimento que ela possui (se vocês querem aprender um pouco, recomendo um bom papo com ela.

Então a questão na verdade seria: porque topei esse projeto?

Vocês devem conhecer bem meu posicionamento com relação à literatura feita e protagonizada por mulheres, tanto é que expus um pouco dos motivos que me fizeram desejar fazer uma antologia exclusiva para mulheres. Essa foi uma ideia que me perturbou desde que fiz a oficina de literatura da Clara Averbuck no ano passado, e quando descobri que a Fernanda já tinha um projeto que envolvia especificamente fantasia, não pensei duas vezes. Tinha que participar disso.

Por quê? Você deve estar me perguntando isso agora. Eu poderia ter topado vários projetos ou até fazer meu próprio. E ele não precisava ser sobre fantasia, podia ser sobre qualquer coisa, assim como contos românticos por exemplo.

Sim, claro, com toda a certeza. Acredito que mulheres possam escrever qualquer coisa, desde histórias românticas até livros sobre detetive, ficção científica ou fantasia. Na verdade, essa é  uma luta que comprei quase ao mesmo tempo em que comecei minha carreira. Tenho algumas escolhas, como vocês podem ver na coluna Sobre o que escrevo, e creio que todas as escritoras podem fazer as próprias opções, e elas podem ser qualquer uma que lhes dê prazer.

Mas o que me impulsionou foi justamente pular em um projeto que grita: mulheres podem escrever fantasia. Vocês podem trocar a palavra fantasia por ficção científica, mistério, suspense, crime, sobrenatural... enfim, qualquer coisa que vocês quiserem, que não seja aqueles tipos de história que são tradicionalmente atribuídas como de exclusividade feminina.

Isso quer dizer que mulheres não podem mais escrever livros de "mulherzinha"?

Não, muito pelo contrário. Afirmei nesse texto e repito que mulheres podem escrever qualquer coisa, inclusive livros de romance e/ou eróticos. A grande questão que quero atingir nesse e em outros projetos é a verdade universal: mulheres podem escrever o que quiser. Não temos capacidade limitada, que nos faz escrever só sobre aquele determinado tipo de livro. Podemos nos aventurar por vários gêneros, sem termos que receber menos crédito por isso. Livros feitos por homens não tem mais ou menos valor que os feitos por mulheres.

Acho que essa é a grande questão dessa postagem.

O patriarcado é um sistema que, como um polvo, abraça todas as áreas da sociedade. É o mesmo sistema que diz que há brinquedos "para meninos" e "para meninas", profissões "de homens" e "de mulheres", que mantém a diferença de salários entre os gêneros, que prende as pessoas em papéis determinados, a ponto de tirar o crédito de um livro feito por mulher simplesmente por ter sido feito por uma mulher.

Quando falamos especialmente de fantasia, temos de nos lembrar de quem reviveu o gênero e o trouxe para os adolescentes: J.K. Rowling. Vocês se lembram da primeira vez que ouviram ou leram esse nome? Tenho certeza que pensou que era um homem e devem ter se chocado ao descobrir que a saga de Harry Potter foi escrita por uma mulher. Isso é uma tática antiga, afinal como arriscar que seu material fosse desconsiderado só pelo fato de ser mulher? Talvez ela não tivesse alcançado o sucesso que conseguiu.

Mas o Projeto Valquírias veste sua camisa e assume sua identidade. Somos mulheres escritoras que querem escrever fantasia e isso farão. Escritoras que mostrarão que a qualidade de seus textos não será diminuída por seu gênero. Mulheres podem escrever fantasia, e escreverão fantasia.

5 comentários:

  1. Onde posso assinar concordando com esse texto maravilhoso? =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico super feliz que tenha gostado <3 Acho que temos que falar sobre esse assunto e mostrar que a limitação por gênero só fortalece o patriarcado.

      Obrigada por comentar <3

      Excluir
  2. por isso que projetos como o universo desconstruído surgiram. devíamos inundar a rede com projetos como esse, como o seu, e mostrar que mulher escreve sim e sobre qualquer coisa.

    ótima iniciativa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, com toda certeza. Aliás, o Universo Desconstruído é uma inspiração muito grande, manda mais que tá pouco <3

      Excluir
  3. Menina, onde eu tava que não vi esse post? \o/
    É tão, mas tão importante destruir esse estereótipo de que mulheres só são capazes de escrever determinados gêneros...
    Ei, chega fiquei vermelhinha com os elogios, hahaha. Mas ainda acho que sou eu que aprendo um bocado contigo ;)

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e volte sempre! Seu comentário é sempre importante e bem vindo.

Lembre-se que você é livre para se expressar, desde que com respeito e sempre respeitando o espaço das outras pessoas.

Comentários racistas, misóginos, lgbtfóbicos ou que incitem ódio e/ou violência serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...