5 de fev de 2016

Assisti #1: Emma Approved





Estreia de mais uma coluna, dessa vez uma variação de Minhas leituras, e será feita para as séries e filmes assistidos.
 
Pode parecer que esteja batendo na mesma tecla, afinal é Jane Austen para lá, Emma para cá... Mas, em minha meta #leiamulheres2016, resolvi que veria todas as adaptações da obra da escritora inglesa que tinha me privado até agora. E foi nessas que mergulhei na maratona dessa web série que me deu muitas alegrias.

Para quem não conhece, Emma Approved é uma adaptação moderna de Emma, livro de Jane Austen, nos moldes de Lizzie Bennet Diaries (inclusive é do mesmo estúdio, Pemberley Digital). Essa web série acompanha a rotina da Empresa Emma Approved, que inicialmente surge da "habilidade" de Emma Woodhouse em juntar casais. Alex Knigtley entra como seu sócio e, assim como no livro, desempenha a colocação de bússola moral da personagem. Além disso, faz cenas e diálogos impagáveis com a protagonista da história.


Emma Woodhouse e Alex Knightley

Aliás, um dos grandes méritos de Emma Approved é elevar coisas que já são muito boas no original, como a interação entre Emma e Alex ou a relação Emma e Harriet. Mas quero elencar coisinhas legais ponto a ponto. Vamos lá:

1. Elenco diverso:

 

Emma Approved parte do princípio que o mundo não é feito exclusivamente por pessoas brancas (a Academia poderia aprender com isso, não?) e escalou elenco de diversas etnias. Temos pessoas brancas, negras, orientais... a própria protagonista, Joanna Sotomura, é oriental. Em época de luta por diversidade e representatividade, essa web saiu na frente.
 
Jane Fairfax, interpretada por Tyra Colar

2. Personagens: 


Na leitura do livro houve personagens que se destacaram bastante e outros que nem tanto. Entre eles, Jane Fairfax, Miss Bates e Frank Churchil. Na série, eles conseguiram dar uma roupagem interessante e uma abordagem que chamou mais a atenção (Jane ganhou personalidade, Maddy Bates causou sorrisos de ternura e Frank entrou na brincadeira e se tornou um ótimo personagem cômico).

3. Relações entre personagens:


Mencionei acima as relações destaque da série, entre Emma e Alex e Emma e Harriet. Gosto também como Alex e Harriet se relacionaram, dando suporte para uma importante storyline. Também tivemos interações interessantes entre Emma e Frank, Emma e Annie, Harriet e Robert Martin, Emma e Jane, Emma e Maddy e assim por diante. 
 
Emma e Harriet, só amor

4. Fechamento das histórias: 

 

Emma tem alguns bons fechamentos, mas há alguns arcos esquisitos (que não vou mencionar aqui para não dar spoiler) que se encerram meio que bruscamente. Emma Approved não decepcionou nesse ponto e tratou de cuidar bem de todos os seus personagens.

5. Mulheres empoderadas: 


Quando falamos em Jane Austen, falamos de mulheres que exercem uma certa influência nas histórias, mas que são limitadas pelo tempo em que vivem. Por isso há um grande destaque à busca do casamento para ter uma ascensão social ou melhoria de vida. Emma Approved teve   consciência disso e tratou de empoderar ainda mais suas personagens femininas. Destaques especiais para Harriet, que cresce horrores no decorrer da história, Izzy Knigtley, que teve uma participação incrível e mostrou que mulheres podem sim lutar pelo que querem, e Jane Fairfax, que mostrou uma justificativa melhor para um segredo que ela guarda (sério, amo muito mais a Jane da série que do livro). Sem contar que vários desses empoderamentos se dão pela amizade entre essas mulheres ou por uma iniciativa própria.

Se vocês se interessaram, você pode ver aqui (idioma original com possibilidades de legenda em inglês) pelo canal do Pemberley Digital, ou aqui, no idioma original com legendas em português. Assistam e depois me digam o que acharam. Ou, se você já assistiu, comente nessa postagem. Quero muito saber a opinião de vocês.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e volte sempre! Seu comentário é sempre importante e bem vindo.

Lembre-se que você é livre para se expressar, desde que com respeito e sempre respeitando o espaço das outras pessoas.

Comentários racistas, misóginos, lgbtfóbicos ou que incitem ódio e/ou violência serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...