/body Escritora Marcia Dantas: Retrospectiva 2015: Filmes que assisti

27 de dez de 2015

Retrospectiva 2015: Filmes que assisti


2015 também foi um ano produtivo no quesito cinema. Tenho enfrentado dificuldades em ver muitos filmes, mas a maratona Marvel que fiz e a participação em um projeto pedagógico despertou o prazer adormecido na sétima arte. 

Vou listar aqui as melhores coisas que vi durante esse ano. 

Thelma & Louise (1991)


Sinopse: Cansadas da vida monótona que levam, duas amigas, uma garçonete quarentona (Susan Sarandon) e uma jovem dona-de-casa (Geena Davis) resolvem deixar tudo para trás num fim de semana. Mas no caminho se envolvem em encrencas e acabam sendo perseguidas pela polícia

Esse filme foi um dos momentos de pagar a dívida com a humanidade. Um daqueles clássicos que eu só ouvia falar, mas que até então não tinha tido a oportunidade de assistir. 

No entanto, acho que somente nesse momento estava realmente preparada para assistir a esse filme e entender todas as suas mensagens. Thelma & Louise fala de abuso, instinto de sobrevivência e empoderamento feminino. Uma obra com mais de 20 anos e que nunca foi tão atual. Não posso esquecer de mencionar o fato de termos duas protagonistas femininas tridimensionais e inspiradoras. 

Hoje Quero Voltar Sozinho (2014)


Sinopse: Leonardo é um adolescente cego que, como qualquer adolescente, está em busca de seu lugar. Desejando ser mais independente, precisa lidar com suas limitações e a superproteção de sua mãe. Para decepção de sua inseparável melhor amiga, Giovana, ele planeja libertar-se de seu cotidiano fazendo uma viagem de intercâmbio. Porém a chegada de Gabriel, um novo aluno na escola, desperta sentimentos até então desconhecidos em Leonardo, fazendo-o redescobrir sua maneira de ver o mundo.

Sensível e encantador, Hoje Quero Voltar Sozinho é uma pérola. Trata de assuntos como a descoberta da sexualidade e as limitações sociais impostas a pessoas que possuem algum tipo de deficiência de forma singela e que chama a atenção. Outro que me arrependo de não ter visto antes. 

Selma (2014)


Sinopse: Narra a luta histórica do dr. Martin Luther King Jr. para garantir o direito ao voto para os afro-americanos – uma campanha perigosa e apavorante que culminou na épica marcha de Selma a Montgomery, no Alabama, que galvanizou a opinião pública americana e persuadiu o presidente Johnson a apresentar a Lei do Direito ao Voto de 1965.

Emocionante e forte, Selma nos lembra da intensa luta travada pelos negros norte-americanos por um direito que hoje nos parece tão banal, que é o do voto. Roteiro marcante, atuações memoráveis e canções de encher os olhos de lágrimas. Considero obrigatório. 


Que Horas Ela Volta? (2015)


Sinopse: A pernambucana Val se mudou para São Paulo a fim de dar melhores condições de vida para sua filha Jéssica. Com muito receio, ela deixou a menina no interior de Pernambuco para ser babá de Fabinho, morando integralmente na casa de seus patrões. Treze anos depois, quando o menino vai prestar vestibular, Jéssica lhe telefona, pedindo ajuda para ir à São Paulo, no intuito de prestar a mesma prova. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, só que quando ela deixa de seguir certo protocolo, circulando livremente, como não deveria, a situação se complica.

Esse não poderia deixar de figurar na minha lista de favoritos de 2015, com toda a certeza. Que Horas Ela Volta? já tem o posto de meu filme nacional preferido de todos os tempos. Real demais, familiar demais, tapa na cara da nossa realidade demais. Que Horas Ela Volta? escancara a nossa dicotomia social em camadas que incomodam, mas abrem os olhos. 


Mad Max: Fury Road (2015)


Sinopse: Assombrado por seu turbulento passado, Mad Max acredita que a melhor maneira de sobreviver é vagar sozinho. No entanto, ele é levado por um grupo em fuga através de Wasteland em um War Rig (carro de guerra) dirigido por uma Imperatriz de elite chamada Furiosa. Eles estão fugindo de uma cidadela tiranizada por Immortan Joe, que teve algo insubstituível roubado. Enfurecido, o senhor da guerra convoca todas as suas gangues e persegue os rebeldes impiedosamente na estrada de guerra que se segue.

Alucinante seria um dos melhores adjetivos para descrever a loucura por trás de Mad Max: Fury Road. Do momento em que o filme começa até seu derradeiro segundo, nós nos vemos sugados para dentro de um espetáculo visual bonito e insano ao mesmo tempo, orquestrado por cores, sequências e planos que grudam a gente na cadeira. 

Fury Road também traz discussões pertinentes desde seu primeiro filme, como a escassez e a objetificação humana, adaptando aos nossos tempos. E, claro, trouxe uma das heroínas mais icônicas do ano e que ficará em nosso imaginário por tempos e tempos. Viva, Furiosa!


Star Wars: The Force Awakens (2015)


Sinopse: Décadas após a queda de Darth Vader e do Império, surge uma nova ameaça: a Primeira Ordem, uma organização sombria que busca minar o poder da República e que tem Kylo Ren (Adam Driver), o General Hux (Domhnall Gleeson) e o Líder Supremo Snoke (Andy Serkis) como principais expoentes. Eles conseguem capturar Poe Dameron (Oscar Isaac), um dos principais pilotos da Resistência, que antes de ser preso envia através do pequeno robô BB-8 o mapa de onde vive o mitológico Luke Skywalker (Mark Hamill). Ao fugir pelo deserto, BB-8 encontra a jovem Rey (Daisy Ridley), que vive sozinha catando destroços de naves antigas. Paralelamente, Poe recebe a ajuda de Finn (John Boyega), um stormtrooper que decide abandonar o posto repentinamente. Juntos, eles escapam do domínio da Primeira Ordem.

Certamente o filme mais aguardado por mim durante todo o ano de 2015 e que fez com que eu encarasse uma contagem regressiva como a muito tempo não fazia, e que trouxe de volta quase todos os motivos pelos quais amo essa saga, junto a outros. Palavras não são suficientes para descrever o que estou tentando dizer a vocês. 

Como bônus, ganhamos outra das maiores e melhores protagonistas femininas de 2015. Rey já foi julgada como Mary Sue por pessoas que a acham perfeita demais. Mas o veredicto dos fãs já foi dado: ela já é considerada uma das melhores protagonistas (se não a melhor, pra mim já é) de toda a saga Star Wars. Haters gonna hate!

O que acharam da lista? Quais desses filmes vocês já assistiram? E quais os filmes da lista de vocês? Compartilhem!

Um comentário:

  1. Oi Marcia, tudo bem??? Dos filmes citados, só conhecia Hoje eu quero voltar sozinho ( que quero muito ver) e Star Wars (que estou em dúvidas se quero ou não assistir haha). Mas fiquei com vontade de conhecer Thelma e Louise, Selma e Que horas ela volta. Também sou apaixonada por filmes <3
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e volte sempre! Seu comentário é sempre importante e bem vindo.

Lembre-se que você é livre para se expressar, desde que com respeito e sempre respeitando o espaço das outras pessoas.

Comentários racistas, misóginos, lgbtfóbicos ou que incitem ódio e/ou violência serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...